O Poder dos Dividendos

Dividendo é uma das formas de remuneração paga aos acionistas por uma empresa e apesar de muitas pessoas não darem muita atenção a eles, dividendos de uma carteira podem representar, literalmente, riqueza a longo prazo.

Existem três formas para os acionistas de uma empresa obterem suas remunerações. A mais conhecida de todas é a valorização da cotação das ações. Entretanto, ainda é possível gerar lucros pelo recebimento de juros sobre o capital próprio e, claro, dividendos.

Na tese, dividendos são a parcela distribuída aos acionistas elegíveis em razão do balanço, do lucro apurado por uma empresa. Estes dividendos podem ser pagos em moeda corrente, ações ou até, mesmo que raramente, em direitos de propriedades. Assim, a caráter introdutório, pode-se entender que:

  • Dividendos em moeda corrente – são rendimentos distribuídos por cada ação em dinheiro ou até mesmo através de uma percentagem do valor de mercado; e
  • Dividendos em ações – são remunerações pagar em formas de ações adicionais, ou seja, ao invés do dinheiro, o investidor recebe outras ações da empresa.

É importante saber que a frequência de pagamento de dividendos varia conforme a empresa. Eles podem ser distribuídos mensalmente, trimestralmente, semestralmente, anualmente ou até mesmo em outra periodicidade. Para se ter uma ideia, enquanto algumas empresas levam grandes períodos para pagar dividendos a seus sócios, os bancos, por sua vez, costumam pagar pequenas parcelas a cada mês.

Para operações de curto prazo ou até mesmo médio, os dividendos não são uma opção atrativa para os investidores, no caso, os traders. Entretanto, quando falamos a longo prazo, a conversa começa a mudar.

Rentabilidade de um Dividendo X Rentabilidade de uma Ação

dividendos2

Em muitos casos, o indicador Dividend/Yeld (D/Y) anual de uma ação supera o percentual de rentabilidade da mesma. Em outros casos, não. Observe:

Uma ação X rende em média 16% ao ano e seu D/Y para este período está estimado em 0,5%. Em contrapartida, uma ação Y rende em média 5% ao ano e seu D/Y para o mesmo período compreende 7%.

Subentende-se que, para operações a longo prazo a nível de dividendos, a ação Y é mais atrativa, enquanto a ação A demonstra ser uma boa alternativa para traders.

O bom negócio do reinvestimento de dividendos de uma ação

investir na bolsa de valores

Algumas empresas conseguem obter uma lucratividade considerável no mercado acionário ou até mesmo possuem uma política de distribuição mínima de dividendos como forma de atrair mais investidores. É a partir destas possibilidades que são escolhidas as melhores opções para uma carteira de investimentos.

Alguns investidores, ao receber seus dividendos optam por resgatá-los para suas respectivas contas. Isso não é errado, é um direito de cada um. Mas existe a possibilidade de reinvestir o lucro obtido através destes dividendos comprando novas ações. Assim, o investidor receberá os lucros através de dividendos e ainda por meio da valorização da ação.

Outro ponto positivo de se reinvestir os dividendos pensando no longo prazo é a possibilidade de uma empresa, com o passar do tempo, aumentar a percentagem de D/Y pago periodicamente. Esta possibilidade não é certa, mas dependendo da empresa em questão, as chances de isto acontecer são relativamente grandes.

Com o decorrer dos períodos (anos) uma parte do lucro é incorporado ao patrimônio da empresa em questão e o restante é distribuído em forma de dividendos, como dissertado acima. Desta forma, a medida em que a empresa cresce, seus lucros seguem na mesma direção. Os dividendos e o valor das ações seguem o mesmo rumo.

Importante ressaltar aqui que dividendos são livres de Imposto de Renda, pois constituem o lucro final de uma empresa que é distribuído aos acionistas. Agora, imagine viver de dividendos… Incrível, né?

5 Dicas básicas para viver de dividendos

Para conquistar o objetivo de se aposentar e viver dos dividendos, um investidor só precisa de:

  1. Visão a longo prazo;
  2. Realize investimentos periódicos, independentemente do valor;
  3. Opte por uma carteira de investimentos com ações de diversas empresas;
  4. Invista em empresas que apresentem uma lucratividade crescente e regular;
  5. Reinvista seus dividendos.

Como você pode notar, em se tratando de longo prazo, fazer o uso dos dividendos pode constituir um grande atalho para a conquista da tão sonhada independência financeira e quem sabe até uma aposentadoria precoce. O fato é que se olharmos para a crise econômica atual e as possibilidades de aplicações para nosso dinheiro, considerar um investimento em forma de carteira de dividendos, convenhamos, não é nenhuma utopia.

Incrível o investimento em Dividendo não é?

A base para a construção desse artigo (e onde eu aprendi tudo sobre o assunto) foi o e-book “O Poder dos Dividendos”. O material é fantástico e totalmente acessível. Você conseguirá ser um mestre nos investimentos em dividendos, multiplicando seu patrimônio e alcançando a independência financeira. Sucesso com os Dividendos! CLIQUE AQUI PARA CONHECER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *