Fundos de Investimentos

Fundos de Investimentos são um conjunto de recursos captados de pessoas físicas ou jurídicas, com o objetivo de obter ganhos financeiros a partir da aplicação em títulos e valores mobiliários. Um fundo é organizado sob a forma de condomínio e seu patrimônio é dividido em cotas, cujo valor é calculado diariamente por meio da divisão do patrimônio líquido pelo número de cotas em circulação. Em outras palavras, é como um condomínio que reúne recursos de um conjunto de investidores (cotistas), com o objetivo de obter ganhos financeiros a partir da aquisição de uma carteira de títulos ou valores mobiliários.

Funciona exatamente como um condomínio de apartamentos, onde cada morador é dono de uma cota (um apartamento) e paga a um terceiro para administrar e coordenar as tarefas do prédio (faxineira, porteiro, manutenção predial…). Nele são estabelecidas as regras de funcionamento (proibição de animais, horário do salão de festas, de música alta nas dependências dos apartamentos…). Essas regras são seguidas por todos os moradores, sem exceção.

Um fundo de investimento funciona da mesma forma. Os cotistas (moradores) compram uma quantidade de cotas e, ao aplicar, pagam uma taxa de administração a um terceiro (gestor) para coordenar as tarefas do fundo e gerenciar seus recursos no mercado. Ao comprar cotas de um determinado fundo, o cotista está aceitando suas regras de funcionamento (aplicação, resgate, horários, custos…), e passa a ter os mesmos direitos dos demais cotistas, independentemente da quantidade de cotas que cada um possui.

Afinal, qual a vantagem do Fundo de Investimento: caso você estivesse sozinho no mercado financeiro, teria que escolher os ativos para compor uma carteira de investimento. Isso significa analisar com frequência os riscos, nível de endividamento e expectativa de resultados de cada empresa da qual você comprou a ação ou de cada banco do qual você adquiriu um CDB. Já no Fundo de Investimento temos as seguintes características:

  • Administrador: responsável pelo funcionamento do fundo. Controla todos os prestadores de serviços e defende os interesses dos cotistas;
  • Gestor: responsável pela compra e venda dos ativos do fundo, segundo objetivos e política de investimento estabelecida no regulamento;
  • Custodiante: responsável pela “guarda” dos ativos do fundo;
  • Distribuidor: responsável pela venda das cotas do fundo;
  • Auditoria: responsável por fiscalizar se o fundo está de acordo com as normais legais de operação;
  • Cotista: esse é você, grande ou pequeno investidor. Ao aplicar em um fundo todos recebem o mesmo tratamento e têm os mesmos direitos, independente do valor aplicado.

Classificação dos Fundos de Investimentos

classificação

No Brasil, existe uma classificação estabelecida pela CVM para os fundos mais ofertados. Elas são definidas em:

  • Curto Prazo: o prazo máximo da carteira são de 60 dias. Sendo assim, possuem menores riscos;
  • Referenciados: mostram explicitamente o nome do indicador de referência do fundo. Por exemplo: Fundo DI, que acompanha o indicador CDI;
  • Cambiais: possuem pelo menos 80% da sua carteira em ativos relacionados à variação de preços da moeda estrangeira;
  • Ações: essa carteira deve possuir no mínimo 67% do patrimônio em ações no mercado a vista da Bolsa de Valores;
  • Dívida Externa: esse fundo deve ter, no mínimo, 80% do patrimônio em títulos da dívida externa do governo;
  • Multimercado: deve possuir política de investimento que envolvam vários fatores de risco, sem o compromisso de concentração em nenhum fator em especial ou em fatores diferentes das demais classes previstas;
  • Renda Fixa: esses fundos precisam ter pelo menos 80% da carteira em ativos relacionados à taxa de juros doméstica ou índice da inflação, aplicados em títulos federais ou privados de baixo risco de crédito. Podem ser de curto ou longo prazo.

Taxas

juros

Há uma taxa de administração que incide sobre o patrimônio do fundo. Alguns fundos cobram ainda uma taxa de performance (desempenho) quando ele rende mais que o benchmark (indicador) escolhido.

Tributação

Fundos de Renda Fixa e Multimercado: Imposto de Renda segundo a tabela regressiva, variando de 22,5% a 15%. Funciona da mesma forma que o imposto cobrado no CDB.

Fundos de ações: Imposto de renda de 15%.

Sugiro assistir a uma aula completa e totalmente GRÁTIS sobre Fundos De Investimentos com o especialista e grande parceiro da Academia: André Bona. CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR !!!

A base para a construção desse artigo foi o incrível E-book “Como Investir Dinheiro”, do Rafael Seabra. CONHEÇA AGORA !!!

Lembrando que qualquer dúvida é só você entrar em contato comigo.