Como Investir No Tesouro Direto

Nesse artigo irei falar sobre como investir no Tesouro Direto. Ressalto que para todo bom investimento é preciso cautela, estudo de mercado, planejamento e o principal: conhecimento. 

Comece por você 

Descubra seu perfil, visto que existem títulos para os mais diversos tipos de gosto. É muito importante você saber exatamente o que quer, pois isso irá definir qual título você comprará. Deve-se levar em consideração duas perguntas chaves: “o que vou fazer com o dinheiro investido no Tesouro Direto” e “quanto tempo tenho para que ele renda ?”. 

O que é Tesouro Direto 

o que e

Tesouro Direto foi feito para permitir que o investidor (pessoa física) compre Títulos Públicos.

Além disso, é uma alternativa de investimento em que o investidor sabe, no momento da aplicação, quanto o seu dinheiro vai render no futuro. Ao investir no Tesouro Direto, o interessado compra um título com a segurança do Tesouro Nacional. Cada título tem a sua própria data de vencimento definida, mas é possível vendê-lo antes do prazo final contratado. 

Por que existe? Dívida pública: o que é?

O que as pessoas normalmente não sabem sobre a gestão governamental do país é que o governo assume essa dívida, pois possui gastos com saúde, educação, etc. Dessa forma ele precisa financiar esses gastos. Uma das formas do governo arrecadar dinheiro é através dos tributos (Imposto de renda, IPVA, entre outros). Outra forma é contraindo dívidas por meio da emissão de títulos públicos.

Como investir no Tesouro direto (passo a passo)

passo a passo

  1. Primeiramente você precisa ter CPF e conta corrente em uma instituição financeira (banco);
  1. A partir daí você deverá escolher uma instituição financeira, que pode ser um banco ou uma corretora, para intermediar suas transações com o Tesouro Direto. Também são apresentadas as taxas de administração cobradas por elas;
  1. Entre em contato com a instituição financeira escolhida e solicite seu cadastramento. Você deverá fornecer a documentação necessária para que essa instituição abra uma conta em seu nome para operar com o Tesouro Direto;
  1. A partir disso, você receberá uma senha provisória da BM&FBovespa para o primeiro acesso à área restrita do Tesouro Direto, em que são realizadas as operações de compra e venda, assim como consultas a saldos e extratos;
  1. Troque a senha provisória.Não aconselho permanecer com a senha padrão. Procure criar uma senha composta por letras, números e caracteres especiais;
  1. Pronto! Você já poderá começar a investir;
  1. Agora, você precisa descobrir qual título é mais adequado para alcançar o seu objetivo financeiro. Para ajudá-lo nessa escolha, utilize a ferramenta “Orientador Financeiro” oferecida tanto no site do Tesouro Direto quanto na área restrita ao investidor. Definido o título adequado, basta efetuar a sua compra.

Canais para aplicação

classificação

Você pode investir de três formas:

  • Através do site do Tesouro Direto: com a sua senha, você acessa a área restrita do site e realiza a compra, a venda, a programação de investimentos, a consulta de extrato, dentre outras transações;
  • Através do site da sua Instituição Financeira (BANCO): algumas instituições habilitadas integraram seus sites ao do Tesouro Direto, tornando-se um agente integrado. Isso significa que você pode comprar e vender títulos públicos no site da própria instituição financeira, a qualquer momento, com os mesmos preços e taxas do site do Tesouro Direto;
  • Por meio de sua Instituição Financeira: você autoriza sua instituição financeira a negociar títulos públicos em seu nome. Procure saber se a instituição que você escolheu oferece essa funcionalidade.



Tipos de títulos

Podemos dividir os títulos públicos em basicamente duas categorias:

  • Pré-fixados: O investidor sabe exatamente a rentabilidade que irá receber se esperar até o final da aplicação;
  • Pós-fixados: O investidor receberá uma remuneração de acordo com um indexador (são índices como o IPCA, por exemplo, que serve para medir a inflação).

 

Existe uma variedade de Títulos 

Deve-se analisar, sem pressa, todas as características dos títulos antes de fazer o investimento.Cada título possui vantagens e desvantagens.Seguem os principais títulos de investimento:

·       LFT (Letras Financeiras do Tesouro) – Tesouro SELIC;

·       LTN (Letras do Tesouro Nacional) – Tesouro Prefixado;

·       NTN-F (Notas do Tesouro Nacional Série F) – Tesouro Prefixado com Juros Semestrais;

·       NTN-B (Notas do Tesouro Nacional Série B) – Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais;

·       NTN-B Principal – Tesouro IPCA+.

Considerações:

Como em qualquer investimento, os juros e taxas podem variar, já que no mercado financeiro tudo é baseado na situação da economia do país.

Bônus:

vantagem

Segundo matéria realizada pelo G1, o Tesouro Direto bateu recorde de vendas líquidas em Dezembro, totalizando em R$1,2 bilhão. O número de investidores cadastrados também bateu recorde em Dezembro, animando mais ainda quem procura investir nesse segmento.

E aí, gostou? Já deu para entender como funciona todo o processo para investir no Tesouro Direto?

Então deixar eu te dar a dica mais preciosa de todas…

ações 2O Rafael Seabra desenvolveu o MELHOR curso do mercado sobre o assunto: “Tesouro Direto Descomplicado”. Não perca a oportunidade de conhecer. O curso realmente é fantástico, extremamente detalhado e totalmente profissional. Recomendo. CLIQUE AQUI!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *